Posts Recentes

Jessica Jones na Netflix


Me surpreendeu e confesso que não esperava tanta competência (mesmo depois de Demolidor). É o tipo de roteiro que, quando parece que vai perder o fôlego, eis que surge o famoso "ponto de virada" na forma de um soco no estômago (no melhor estilo Punho de Ferro).

Sempre torci para ver uma série de super-heroínas de qualidade, o problema era que, se não conseguiam fazer uma boa de super-herói, o que não dizer das heroínas? Mas de tantas super-heroínas conhecidas no universo Marvel, porque Jessica Jones? Porque ela se enquadra no novo formato da leva de super-heróis urbanos da Marvel (MAX Comics, linha editorial destinada ao público adulto) e muito bem sucedida e representada pelo Demolidor.

Nos quadrinhos Jessica Jones ganhou seus poderes na adolescência devido a um acidente de carro, contra um veículo que transportava produtos radioativos, deixando-a em coma profundo e matando seus pais. Fato ocorrido na época em que o Quarteto Fantástico ainda estava ganhando fama, e o planeta Terra entrou no cardápio do poderoso Galactus.

O combate entre o semideus e o Quarteto, liberou enormes quantidades de energia cósmica na atmosfera, acordando Jessica de seu coma. Ela adquiriu e dominou a habilidade de voar, é super-resistente (mas não invulnerável), resistente à telepatia e possui super força (capaz de levantar até duas toneladas) .

A Netflix (novamente) não decepcionou e construiu uma boa trama, personagens interessantes, cenários e narrativa bem adaptadas dos quadrinhos e um vilão convincente. Sua irmã (não biológica) Patricia "Trish" Walker, uma referência à outra super-heroína dos quadrinhos da Marvel, Patsy Walker, a Felina (Hellcat).

A Marvel claramente se preocupa na credibilidade de seus personagens reduzido significativamente a manifestação dos seus poderes, a um nível próximo no limite da descrença (sem deixar de ser legal).

O ambiente, linguagem, cenário e dificuldades sociais dão credibilidade aos personagens e a trama. O vilão não possui super força, armas e nem pode voar, mas possui um que pode ser mais perigoso que um conjunto de superpoderes juntos.

O drama psicológico vivido pelos personagens é significativo e real. Vida longa e prospera as mulheres, as supermulheres e as boas ideias. E pra quem achava que super-heróis é coisa de criança, tenho más noticias...

© Copyright 2018 Estúdio MaSam.